Quem tem asma sabe: casa (sempre!) limpa é providência número um para ajudar a evitar crises e não desencadear aqueles sintomas chatos de falta de ar, tosse, chiado e dificuldade para respirar. Pensando nos 16 milhões de brasileiros que sofrem desta doença que é a 4ª maior causa de hospitalização no país, segundo o DATASUS, selecionamos dicas preventivas para aumentar seu bem-estar e daqueles que você ama:

1. TECIDOS: Evite objetos que acumulem poeira como tapetes, carpetes, mantas, cortinas e almofadas. Se for inevitável, opte por tecidos antialérgicos. Boas opções são: poliéster, PVC (usado em cortinas blackout) e demais fibras sintéticas, mais fáceis de limpar do que as de fibra natural. Outra dica: invista em capas removíveis e laváveis para sofás e almofadas.

2. HIGIENIZAÇÃO: Mofo, pólen e ácaros são grandes causadores de problemas respiratórios. Por isso, troque artefatos como espanadores e vassouras, que espalham essas micropartículas pelo ar, por aspiradores de pó (de preferência com Filtro HEPA) e pano úmido. Use máscaras protetoras durante a limpeza.

3. EVITE FRAGRÂNCIAS: Interrompa o uso de produtos com cheiro forte como perfumes, desinfetantes, tintas, produtos derivados do petróleo, entre outras substâncias químicas que irritam o revestimento mucoso do nariz e da boca, aumentando a produção de secreções e desencadeando a crise respiratória. A dica da máscara vale aqui também.

4. PELOS DE ANIMAL: Frequentar ambientes onde há animais peludos pode ser um complicador para pessoas com asma, ainda mais morar na mesma casa. O que fazer? Mantenha a tosa em dia e, ao se aproximar o verão (época de renovação da pelagem) tose antes do início da estação, assim o bichinho solta menos (e menores) pelos. Escove-o diariamente para remover os fios mortos e evitar que se espalhem pela casa. Eduque seu pet para não subir na cama e no sofá. Rolos adesivos e rodos (ótimos em pisos lisos, mesmo sem água, para recolher os pelos) são aliados.

5. NÃO FUME: Listamos AQUI (muitos) motivos para não fumar, agora multiplique por mil se você já enfrenta problemas respiratórios. Para quem não fuma, o conselho é evitar ambientes com qualquer tipo de fumaça, e fumantes.

6. EXPOSIÇÃO AO FRIO: Ar-condicionado, mudanças de temperatura, dias frios geram cuidados redobrados. Resfriados não são agradáveis, mas para quem sofre de asma são um fator de risco: podem se transformar mais facilmente em inflamações nos brônquios. Agasalhe-se.

7. PRATIQUE EXERCÍCIOS: Sabe-se que o esforço físico demasiado pode desencadear crises de asma, porém, quando a doença está sob controle e tratamento, não há desculpas ao sedentarismo: praticar atividades físicas regularmente é recomendado para desenvolver a musculatura respiratória, ajudando a superar futuras ocorrências. Invista na natação e esportes aeróbicos. Evite, apenas, praticar ao ar livre em dias frios.

Gostou? Compartilhe!

Siga-nos ou curta este Post
error0

Não somos um seguro ou plano de saúde

https://www.linkedin.com/company/filoo/Não somos um seguro ou plano de saúde

Termos de uso

Política de privacidade

Termos de uso

Política de privacidade
Política de privacidade

Warning: Use of undefined constant blog - assumed 'blog' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /var/www/html/wp-content/themes/filoo/single.php on line 174

Filóo - Todos os direitos reservados