Virose é qualquer doença provocada por vírus, mas em geral, usa-se esse termo para as infecções respiratórias ou gastrointestinais não diagnosticadas com um vírus específico, e que desaparecem sozinhas depois de alguns dias apenas com cuidados básicos. São mais de 200 tipos só para o aparelho respiratório, como os rinovírus, os adenovírus e o vírus sincicial.

Segundo um levantamento feito em 2013, a Pesquisa Nacional de Saúde (IBGE/Ministério da Saúde), gripes e resfriados foram os principais problemas de saúde que impediram os brasileiros de realizar suas atividades habituais: 17,8% faltaram ao trabalho ou à escola pelo menos um dia com esta justificativa. Ao todo, foram 14 milhões de pessoas, o que corresponde a 7% da população. A pesquisa foi feita em 62,9 mil domicílios em todos os estados da federação.

A boa notícia é que, entendendo como ocorre a transmissão desses vírus e com alguns hábitos de higiene e comportamento, você pode se precaver e manter as viroses longe de você.

Tipos de viroses e como são transmitidas

Os vírus passam de uma pessoa para outra e, para isso, basta que haja contato entre elas. Veja como são transmitidos:

Viroses respiratórias

Ao falar, espirar e tossir, gotículas de saliva são expelidas no ar. Quando liberadas por alguém doente, espalham o vírus pelo ambiente, podendo assim contaminar quem estiver por perto. É preciso tomar cuidados especiais no inverno, quando aumentam os casos: no clima frio, as pessoas tendem a procurar por ambientes fechados e comumente aglomerados, como os shoppings, por exemplo, aumentando as possibilidades de contágio.

O Rinovirus e a Influenza são as causas mais comuns de viroses respiratórias, responsáveis por causar, respectivamente, os resfriados e a gripe. Você sabe a diferença entre eles?

Gripe: provoca sintomas mais intensos com febre alta (acima de 38 graus), dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, nariz congestionado e tosse seca, que duram entre três e cinco dias mesmo depois que a febre diminui. Exige atenção porque pode trazer complicações como a pneumonia.

Vale lembrar que existe vacina contra a gripe, distribuída gratuitamente pelo SUS para grupos prioritários (idosos, crianças, indígenas e profissionais de risco). Saiba mais AQUI ou vá até o posto de saúde mais próximo.

Resfriado: comumente, os sintomas são espirros, coriza, congestão nasal e tosse.


Viroses gastrointestinais

As viroses gastrointestinais se dão pelo contato fecal-oral, ou seja, ao se comer algo contaminado. Costumam ser causadas por rotavírus, astrovírus, adenovírus ou norovírus. No verão, há um aumento de casos devido ao clima quente, quando as pessoas tendem a sair mais, fazerem refeições na rua e ficarem expostas ao consumo de alimentos ou líquidos contaminados, com procedência duvidosa ou fora de refrigeração. O mesmo pode ocorrer ao comer sem antes lavar as mãos.

Sintomas: Náuseas, vômito, diarreia, dores abdominais, falta de apetite, sensação de fadiga, cefaleia e, às vezes, febre. É recomendável beber mais água devido ao risco de desidratação.

Tratando a virose

As viroses são autolimitadas, ou seja, os vírus permanecem no corpo apenas por um tempo determinado. Após esse período os sintomas indesejáveis desaparecem. Essa duração depende do tipo do vírus, podendo persistir por mais ou menos dias e causar mais ou menos desconforto, dependendo da resposta de cada organismo à infecção.

Para alívio dos sintomas, consulte seu médico. Ele pode indicar o tipo de tratamento e, se preciso, quais medicamentos são adequados ao seu caso.

Previna-se!

A seguir, destacamos algumas medidas, afinal, é importante prevenir-se:

– Lave as mãos com frequência com água e sabonete;
– Priorize a higiene de si mesmo e do que consumir;
– Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa;
– Evite tocar os olhos, nariz e boca;
– Beba bastante líquido;
– Prefira alimentos e líquidos armazenados adequadamente e de procedência não duvidosa;
– Evite contato com pessoas que estejam com sintomas de gripe e resfriado;
– Mantenha sua casa bem arejada e ao andar de transporte público, se possível, abra as janelas.

Em geral, o diagnóstico de virose é através de exame clínico e nem sempre é preciso realizar exames laboratoriais. A consulta médica possibilita essa investigação. Mantenha sua saúde em dia. Se cuidar faz bem.

Siga-nos ou curta este Post
error0

Não somos um seguro ou plano de saúde

https://www.linkedin.com/company/filoo/Não somos um seguro ou plano de saúde

Termos de uso

Política de privacidade

Termos de uso

Política de privacidade
Política de privacidade

Warning: Use of undefined constant blog - assumed 'blog' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /var/www/html/wp-content/themes/filoo/single.php on line 174

Filóo - Todos os direitos reservados