Você faz o exame de sangue e sai o diagnóstico: colesterol alto. Leva um susto, ouve do médico que terá que tomar cuidados extras em relação à saúde, sobretudo alimentação e estilo de vida. Mas o que significa, realmente, a alteração nas taxas deste composto químico?

O que é
O colesterol é um tipo de gordura que integra a membrana das células, a maior parte sintetizada no fígado, e é transportado no sangue por proteínas especiais: as lipoproteínas, encarregadas pela distribuição do colesterol por todas as células, como as do cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos, coração, e tecidos do corpo.

Dois tipos
O colesterol é classificado em dois tipos:
O HDL – Lipoproteínas de Alta Densidade (do Inglês, High Density Lipoproteins), considerado o colesterol “bom”, que ajuda a eliminar o excesso de gordura pela bile e pelas fezes.

E o LDL – Lipoproteínas de Baixa Densidade (do Inglês, Low Density Lipoprotein), chamado “ruim”, pois em excesso pode aderir às paredes das artérias formando placas de gordura que dificultam o fluxo sanguíneo, oferecendo risco de derrame (AVC), aterosclerose, angina, infarto agudo do miocárdio, entre outros problemas. Quando uma pessoa tem níveis de LDL acima do normal, diz-se que tem colesterol alto.

Dentre as muitas funções do colesterol estão:
– A produção do cortisol, o “hormônio do estresse”, e dos hormônios sexuais, incluindo androgênio, testosterona, estrógeno, progesterona e DHEA., essenciais à reprodução;
– Regular os receptores de serotonina no cérebro, que promovem o bem-estar e têm ligação direta com alterações de humores, agressividade e até depressão.
– A produção de vitamina D, indispensável para a formação dos ossos e do sistema nervoso, e também para o funcionamento do sistema imunológico, o metabolismo de sais minerais, à produção de insulina e para o tônus muscular;
– Fabricação dos ácidos biliares (no fígado) que ajudam na digestão de gorduras.

São fatores de risco:
– Maus hábitos alimentares, sobretudo quando consumida gorduras saturadas e trans em excesso,
– Obesidade
– Sedentarismo
– Diabetes
– Tabagismo
– Pressão alta
– Fatores hereditários (se há casos na família, visite seu médico regularmente e mantenha seus exames em dia)

Alimentos amigos do colesterol:
O colesterol entra no organismo por duas vias: produzido pelo fígado ou extraído dos alimentos no intestino. Portanto, os níveis desta substância no sangue são influenciados pela ingestão de gorduras saturadas. Ou seja: você é o que você come. O seu colesterol também.

Veja quais alimentos são indicados e invista!
Azeite: A gordura monoinsaturada do azeite extra-virgem é anti-inflamatória e muito benéfica para o sistema cardiovascular. Benefícios: Eleva o HDL (colesterol bom) e baixa o LDL (ruim).

Peixes: Aposte no trio salmão, atum e sardinha, rico em ácidos graxos (Ômega 3). Benefícios: Aumenta os níveis de HDL, protegendo o coração.

Soja: Possui isoflavonas, hormônio vegetal que inibe a aterosclerose. Benefícios: Eleva o HDL e baixa o LDL.

Abacate: Fonte de gordura monoinsaturada, seu consumo regular que evita a deposição de colesterol nas artérias. Benefícios: efeito vantajoso sobre os níveis de colesterol e triglicérides, melhorias na pressão alta.

Uvas: As vermelhas, roxas ou pretas (sobretudo suas cascas) são ótimas fontes de quercetina, resveratrol e flavonoides (antioxidantes), sendo excelentes para a saúde do coração. As uvas verdes têm poderes antivirais e antibacterianos. Benefícios: Ajudam a elevar o HDL.

Cranberry: Rica em flavonoides, beber 400 ml diários do suco dessa fruta, por no mínimo um mês, segundo uma pesquisa da Universidade de Scranton (EUA), ajuda a reduzir em até 40% os riscos de doenças cardiovasculares. Benefícios: Excelente para elevar o colesterol HDL.

Castanhas: Invista num mix diário de nozes, amêndoas, castanhas-do-pará, sementes de girassol, castanhas-de-caju, fontes de gorduras mono e poli-insaturadas. Ideal é comer um punhado apenas (a quantidade de uma mão). Benefícios: ajudam a elevar o colesterol HDL.

Aveia: Duas colheres diárias da fibra do farelo de aveia é o recomendado. Benefícios: Aumentam o HDL, diminuem o LDL.

A melhor maneira de prevenir o colesterol alto é mantendo uma rotina com hábitos e alimentação saudáveis, e incluir exercícios físicos no seu dia a dia. Neste Dia Nacional de Combate ao Colesterol, que tal investigar os níveis de colesterol do seu sangue?

Agende uma consulta com um clínico geral através do aplicativo da filóo e marque um exame. Saúde nunca é demais e, com a filóo, cabe no seu bolso.

Siga-nos ou curta este Post
error0

Não somos um seguro ou plano de saúde

https://www.linkedin.com/company/filoo/Não somos um seguro ou plano de saúde

Termos de uso

Política de privacidade

Termos de uso

Política de privacidade
Política de privacidade

Warning: Use of undefined constant blog - assumed 'blog' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /var/www/html/wp-content/themes/filoo/single.php on line 174

Filóo - Todos os direitos reservados