O verão é uma das estações do ano mais aguardadas, porém, os cuidados nessa época devem ser redobrados por conta das altas temperaturas.

Alguns deles são bem fáceis de serem aplicados no dia a dia, entretanto, outros merecem uma atenção maior, mas se realizados evitam inúmeras consequências negativas para o corpo. Entre eles, podemos destacar:

  • Uso de roupas leves que favoreçam a transpiração e a regulação da temperatura corpórea;
  • Evite exposição solar entre o período das 10 às 16h;
  • Beba muito líquido, lembre-se de consumir no mínimo dois litros de líquidos ao longo do dia, varie entre água mineral/filtrada, água de coco, sucos naturais e chás;
  • Faça uma alimentação leve, com muitas frutas e verduras. Cuide do armazenamento dos alimentos e caso se alimente fora de casa, opte por locais em que conhece a procedência dos alimentos;
  • Utilize protetor solar com filtro para Uva e UVB, e reaplique a cada duas horas, mesmo que sem exposição direta ao sol;
  • Ao realizar atividade física procure locais ventilados, use roupas leves, hidrate-se, evite exercícios com alta intensidade com 60 minutos contínuos.

Em conjunto com essa época do ano, poderão aparecer algumas doenças sazonais. Para que possa manter a diversão dessa estação, conheça as 10 principais doenças do verão e como preveni-las.

 

Desidratação

Com o aumento da temperatura proveniente dessa época do ano, nosso organismo perde muito líquido e sais minerais, por meio do suor, urina, saliva e fezes. Em média, essa perda gira em torno de 2,5 litros de água por dia, porém, quando é excessiva e sem reposição acontece a desidratação. Essa perda elevada, também pode ter causas adicionais como transpiração excessiva, diarreia e vômitos.

Ao sentir sede, significa que o seu corpo já está em algum nível de desidratação, mas os sintomas vão além, como: boca, olhos e mucosas ressecadas, irritabilidade, desmaios, entre outros.

Para evitar essas situações beba muita água, introduza verduras e frutas ricas em água (como: melancia, melão, abacaxi, uva, coco, laranja), faça o consumo de chás, sucos naturais, água aromatizada, use roupas leves, frequente locais arejados e consuma alimentos leves.

 

Micoses

As micoses são infecções geradas por fungos, que se desenvolvem em ambientes quentes e úmidos, muito comum no verão, por conta das visitas frequentes a praias, piscinas e vestiários. Os sintomas das micoses são lesões circulares com coloração avermelhada e bordas elevadas, coceira, irritação, descamação, ressecamento e prurido.

O tratamento consiste em uso local de antimicóticos, dependendo da gravidade do caso, com medicações sistêmicas.

Para prevenir o aparecimento das micoses, higienize e seque todas as regiões do corpo que tenham dobras (entre os dedos dos pés, virilha e axilas), evite utilizar sapatos fechados e meias, não compartilhe toalhas e calçados, escolha roupas leves e não ande descalço em locais de utilização pública.

 

Insolação

Ocorre após uma exposição excessiva ao sol, assim, como ao calor intenso, de forma que eleve de forma considerável a temperatura corporal.

Os principais sintomas são: dor de cabeça, náusea e vômito, tontura, elevação da temperatura, pele avermelhada, falta de ar, aumento da frequência cardíaca, febre alta, mal estar generalizado, desmaio, coma, até morte.

Em casos leves, faça compressa fria nas regiões da cabeça, pescoço, axilas e virilha. Já em casos graves, procure atendimento médico.

Para evitar a insolação beba água, evite exposição solar das 10 às 16 horas, use protetor solar de 15 a 30 minutos antes da exposição, utilize óculos, boné, chapéu e camiseta.

 

Fitofotodermatose

São as famosas queimaduras provenientes da exposição excessiva ao sol, principalmente, quando essa exposição é desprotegida, pela falta de uso do protetor solar, ou em horários em que a incidência dos raios UVA e UVB. Um fator agravante é se expor ao sol após contato com frutas cítricas, como limão.

Os sintomas variam com o grau da queimadura: as de primeiro grau apresentam vermelhidão e sensibilidade ao toque no local, já as de segundo grau,além dos mesmos sinais, também poderá aparecer bolhas e febre. Também poderá aparecer manchas escuras, no caso da exposição com o contato com as frutas cítricas.

Para prevenir as fitofotodermatoses utilize protetor solar diariamente e reaplique a cada duas horas e após sair da piscina ou do mar; procure protetores solares que contém o filtro contra UVA e UVB, e um bom fator de proteção solar (FPS) de no mínimo 30 para o rosto; lave bem as mãos e braços após o contato com frutas cítricas ou perfumes; evite a exposição ao sol das 10 às 15 h.

 

Brotoeja

São irritações na pele, consequência da obstrução das glândulas sudoríparas, que ocorre devido à utilização de cremes e roupas fechadas, que prejudiquem a transpiração de forma adequada. As características das brotoejas são bolinhas avermelhadas, com coceira e sensibilidade.

Para prevenir utilize roupas leves, filtro solar de característica leve (spray ou gel) frequente locais arejados.

 

Bicho Geográfico

Essa doença se dá pelo contato de alguma ferida ou corte com areia ou grama contaminada pela Larva Migrans. Esse parasita permanece no solo úmido e quente após animais contaminados defecarem no local. Essa larva penetra na pele humana, normalmente pelas solas dos pés e caminha pelo corpo gerando um risco irregular pela pele, por isso é chamado de Bicho Geográfico.

Os sintomas além dos traçados pelo caminho percorrido pelo parasita são coceira, vermelhidão, bolhas e inchaço no local. O tratamento é por meio de pomadas antiparasitárias.

A prevenção é simples: recolha as fezes dos animais domésticos, evite andar com os pés descalços, cuide de frieiras ou feridas.

 

Conjuntivite

É uma inflamação da Conjuntiva, ou seja, da membrana que reveste o globo ocular. Essa situação pode ser iniciada por agentes tóxicos, bactérias, vírus ou alergias. Nesta época do ano, o alto contato com a água do mar ou piscina pode multiplicar o risco de contaminação.

As características da conjuntivite são vermelhidão, coceira, ardência, inchaço, sensibilidade à luz, secreção e sensação de areia nos olhos.

Para prevenir evite coçar os olhos e dividir objetos pessoais com terceiros, como: toalhas colírios e lentes de contato.

 

Intoxicação Alimentar:

É ocasionada pela ingestão de água e alimentos contaminados com microrganismos nocivos para a saúde.

Durante o verão, por conta das altas temperaturas, a conservação dos alimentos pode ficar comprometida, o que propicia a proliferação dos vírus, bactérias e parasitas. Alimentos vendidos, principalmente, nas praias, estão entre os que têm menor garantia na refrigeração e menor comprovação sobre a higiene adequada no preparo e manuseio dos alimentos. Carnes cruas ou brancas (peixe/frango) e ovos são os alimentos mais susceptíveis de contaminação.

Os sintomas englobam diarreia, náusea e vômitos, mal estar generalizado, desidratação, febre, cólicas intestinais e dores de estômago.

Para prevenir a intoxicação alimentar verifique a consistência, aroma e coloração dos alimentos antes de consumi-los, evite a ingestão de alimentos vendidos por ambulantes, a menos que conheça a procedência, em sua residência mantenha os alimentos e as refeições preparadas corretamente na geladeira e/ou congelador.

 

Dengue

A dengue é transmitida pelo mosquito chamado Aedes Aegypti. Esta espécie bota seus ovos em água parada, local em que as mesmas se desenvolve com facilidade. Há dois tipos de dengue, a clássica e a hemorrágica (que pode ser fatal).

Os sintomas são dores de cabeça, febre alta, manchas no corpo, diarreia, dor no corpo, desidratação, vômito.

A prevenção deve ser feita por meio do combate ao mosquito transmissor, por isso, evite manter pneus expostos ao ar livre, para prevenir o acúmulo de água, assim, como garrafas devem ser mantidas com o bocal para baixo e os pratos de plantas devem ser esvaziados ou acrescidos de areia até as bordas, as piscinas devem ser tratadas ou tampadas com lona, as caixas d’água devem também ser mantidas fechadas, utilize repelente, use roupas claras (o mosquito tem preferência por roupas escuras).

 

Otite

É uma inflamação ou infecção localizado no canal do ouvido. É mais comum nesta época do ano por conta do acúmulo de água da piscina ou do mar, outro motivo é que a água presente nessas regiões favorece a entrada de bactérias ou vírus que podem desencadear uma inflamação ou infecção.

Os sintomas incluem dores agudas, sensação de ouvido abafado, secreção amarelada ou esverdeada, zumbindo, febre e vômito.

Para diminuir os riscos, evite utilizar protetores auriculares ao entrar na água, seque bem a região após frequentar esses locais, não faça atividades de imersão de maneira excessiva.

 

Agora que você já conhece as 10 mais comuns doenças do verão, confira este nosso artigo que trás dicas de saúde para esta época do ano. Aprendendo tudo isso, com certeza você irá curtir ainda mais a temporada de altas temperaturas!

 

Referências:
https://www.einstein.br/noticias/noticia/cuidado-atividades-fisicas-verao
https://www.einstein.br/noticias/noticia/saiba-evitar-doencas-pele-verao
http://nutrijr.com/2411-2/
https://idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/dicas-para-o-verao
http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/ultimas-noticias/dica-de-verao-quatro-passos-para-tomar-sol-com-saude/
https://www.agemed.com.br/agenews/conheca-10-doencas-mais-comuns-verao-e-saiba-como-se-prevenir/
https://hospitalsiriolibanes.org.br/imprensa/noticias/Paginas/7-doen%C3%A7as-comuns-entre-as-crian%C3%A7as-durante-o-verao.aspx
https://www.spdm.org.br/saude/noticias/item/2884-as-principais-doencas-de-pele-no-verao
https://www.spdm.org.br/imprensa/noticias/item/631-conhe%C3%A7a-as-cinco-doen%C3%A7as-mais-comuns-no-ver%C3%A3o
https://www.minhavida.com.br/saude/materias/32411-10-doencas-comuns-no-verao-e-como-preveni-las-com-autocuidado
https://hospitalsiriolibanes.org.br/imprensa/noticias/Paginas/7-doen%C3%A7as-comuns-entre-as-crian%C3%A7as-durante-o-verao.aspx
https://www.einstein.br/noticias/noticia/areia-pode-esconder-doencas
https://www.einstein.br/noticias/noticia/cuidados-com-insolacao-praia
https://www.einstein.br/noticias/noticia/aproveite-o-verao-para-melhorar-a-sua-alimentacao
https://www.einstein.br/noticias/noticia/protegendo-seu-rosto-verao
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *