Letras em blocos formam a palavra diabetes ao lado de uma pilha de açúcar em uma colher

Diabetes, açúcar no sangue, diabetes mellitus. Cada um fala de uma forma, mas estamos aqui para esclarecer suas dúvidas.

Diabetes Mellitus é uma doença crônica caracterizada pelo aumento de açúcar no sangue (hiperglicemia). Isso ocorre porque o pâncreas não é capaz de produzir os níveis de insulina suficientes ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

Pâncreas é um órgão localizado atrás do estômago e tem em média 15cm, importante na produção de hormônios essenciais para nosso corpo, como a insulina.

Desenho do corpo humano visto de forma interna com destaque para a localização do pâncreas

Já, a Insulina é o hormônio que controla a açúcar no sangue, levando-o para dentro das células para ser utilizado como fonte de energia para o corpo.

 

Classificação do Diabetes

Diabetes Tipo 1 (DM 1)

Processo autoimune, quando o próprio corpo destrói as células pancreáticas deixando pouca ou nenhuma insulina liberada no corpo, ocorrendo a hiperglicemia. Geralmente ocorre na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticada em adultos.

Diabetes Tipo 2 (DM 2)

Ocorre quando o organismo não usa de forma adequada (resistência à insulina) ou não produz a quantidade suficiente de insulina. Geralmente ocorre em adultos, mas pode ser diagnosticada em crianças.

Diabetes Gestacional

Durante a gestação, devido às mudanças hormonais, o pâncreas altera a produção de insulina e em algumas mulheres esta alteração ocasiona o diabetes.

Pré-Diabetes

Fase anterior ao diabetes, com a glicose alterada, mas não o suficiente para diagnosticar a doença.

 

Sintomas do Diabetes

  • Boca seca;
  • Sede;
  • Aumento de apetite;
  • Aumento no número de micções (urina);
  • Perda rápida de peso;
  • Cansaço.

Mas, na maioria das vezes, não causa sintoma algum e é diagnosticada somente ao realizar exame de sangue. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, hoje é considerado no exame de sangue em jejum valor maior ou igual a 126 mg/dL.

 

Complicações

As seguintes complicações podem ocorrer caso não exista um cuidado adequado com a saúde, aumentando as chances de uma pessoa desenvolver a doença:

  • Problemas renais;
  • Alterações cardíacas (infarto do miocárdio) e cerebrais (derrame);
  • Danos aos nervos (neuropatia);
  • Problemas na circulação sanguínea, principalmente nas pernas;
  • Dificuldade na cicatrização de feridas;
  • Problemas oculares (glaucoma, catarata, retinopatia).

 

A Importância do Acompanhamento Médico

Manter o acompanhamento médico regular para:

  • Orientação nutricional adequada;
  • Evitar complicações (listadas acima);
  • Como usar insulina ou outros medicamentos;
  • Como usar os aparelhos que medem a glicose (glicosímetros) e as canetas de insulina;
  • Orientações sobre atividade física;
  • Orientações de como proceder em situações de hipoglicemia (açúcar baixa no sangue) e de hiperglicemia.

 

Para colaborar com a sua saúde, você sabia que alguns medicamentos para diabetes são fornecidos gratuitamente pelo SUS e farmácia popular? Aqui, você pode conferir essa lista de medicamentos.

Além disso, através do nosso aplicativo, você pode solicitar sua consulta preventiva com valor acessível e realizar, quando necessário, exames periódicos com desconto, como o de avaliação de taxas de glicose no sangue, sem se privar das vantagens, qualidade e conforto do atendimento particular.

As Filóos, suas consultoras de saúde, estão disponíveis para esclarecer suas dúvidas e orientar o melhor caminho para cuidar da sua saúde, respeitando suas possibilidades, disponibilidade e preferências. E lembre-se, dia 14 de novembro é o Dia Mundial do Diabetes.

 

Referências de Pesquisa e Imagens:
https://www.endocrino.org.br
http://portalms.saude.gov.br
https://www.tuasaude.com/pancreas/
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *