em uma mesa de laboratório estão diversos frascos com análises na cor rosa sobre o câncer enquanto a mão de um cientista com luvas brancas segura uma amostra

Avanços tecnológicos no diagnóstico e tratamento de câncer surgem todos os meses nos principais centros de pesquisa. Para atualizar o seus conhecimentos, preparamos este artigo que lista as mais recentes descobertas.

As mudanças que envolvem o estilo de vida podem aumentar a exposição aos fatores de risco para o desenvolvimento de câncer, principalmente se considerarmos o perfil demográfico e epidemiológico. Com o envelhecimento da população e as mudanças sociais e ambientais, doenças crônico-degenerativas têm apresentado elevações significativas.

Há cada vez mais tecnologias desenvolvidas por meio da Inteligência Artificial focada na prevenção e tratamento do câncer. Essas ferramentas, em conjunto com as equipes médicas prometem revolucionar essa área da saúde, pela precisão e rapidez nos diagnósticos.

Grandes empresas com mercados conhecidos mundialmente e Universidades estão unindo-se a essa luta. Como o IBM Watson, Universidade de Stanford, Google, Cancer Research UK, Ndivia, Imperial College, Microsoft, entre outros.

Dentre os principais tipos de câncer já beneficiados pelos avanços tecnológicos no diagnóstico e tratamento estão: câncer de pele, pâncreas, próstata, mamas, colorretal e pulmão.

 

Avanços tecnológicos no diagnóstico e tratamento do câncer no Brasil

No Brasil, o câncer ainda é a segunda causa de morte. Em nosso país, o principal objetivo da tecnologia em saúde é a maior eficácia nos tratamentos, como na radioterapia e quimioterapia e, a longo prazo, melhora na precisão dos diagnósticos.

Algumas das parcerias de importância para esse desenvolvimentos estão a Microsoft e o Grupo Oncoclínicas, com o apoio do Centro de Estudos – Sociedade e Tecnologia da USP e, IBM Watson e Illumina. Porém, as startups também devem ser reconhecidas por tais ações, como a Onkos e a Predict Vision.

O INCA (Instituto Nacional de Câncer) utiliza a tecnologia em prol dos pacientes com câncer desde 1997, promovendo os pilares da assistência, pesquisa, ensino e prevenção. No ano de 2007, o aplicativo de estudo do Banco Nacional de Tumores, foi premiado como o melhor do mundo, segundo a International Society for Biological and Environmental Repositories.

Já no ano de 2009, o aplicativo que integra atendimento domiciliar e o sistema do INCA em tempo real, via smartphone, foi eleito como o melhor da área pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação.

 

Principais avanços tecnológicos no diagnóstico e tratamento do câncer

Microsoft Project Hanover

Iniciado em 2016, esse projeto da Microsoft tem o objetivo de utilizar a leitura de máquina para converter automaticamente o texto sobre câncer em bancos de dados estruturados, facilitando examinar todas as novas pesquisas médicas publicadas durante o ano. Com isso, poderão auxiliar os médicos a estabelecer quais são os tratamentos com maior eficácia e considerar a necessidade de personalização para cada paciente.

 

 NASA

A NASA possui um algoritmo que tem como premissa a identificação da similaridade entre as galáxias. Esse aprendizado de máquina também foi disponibilizado para que possa verificar amostras teciduais na procura de sinais de câncer.

O Laboratório de Propulsão a Jato da NASA e o Instituto Nacional do Câncer, renovaram sua parceria no âmbito de pesquisa até o ano de 2021, para que fosse possível integrar estudos sobre os biomarcadores de câncer, com o objetivo de agrupar seus dados de pesquisa em uma única rede e facilitar técnicas para o diagnóstico precoce de câncer ou risco de câncer. Além disso, em um futuro próximo, provavelmente algoritmos de inteligência artificial poderiam comparar uma tomografia computadorizada com um arquivo de imagens semelhantes, procurando por sinais precoces de câncer.

 

Google DeepMind

A DeepMind Health, uma empresa Google, iniciou uma parceria com a University College London Hospitals, com o foco em utilizar a tecnologia de inteligência artificial para analisar tomografias computadorizadas de pacientes com câncer de cabeça e pescoço para melhorar a eficiência do processo de planejamento do tratamento de radioterapia, que pode levar até 4 horas, reduzindo para 1 hora.

Esse planejamento é complexo e busca mapear detalhadamente para que o tratamento seja realizado apenas no local afetado pela doença e não em áreas saudáveis.

 

IBM Watson

É realizado desde 2014, através do sistema Watson Oncologic e busca auxiliar os médicos com relação aos processos de pesquisa e desenvolvimento dos tratamentos para câncer.

O IBM Watson consiste no treinamento da Inteligência Artificial sobre como interpretar os dados clínicos dos pacientes acometidos por câncer e identificar quais são os tratamentos personalizados para cada paciente.

Pode ser acessado em qualquer lugar no mundo, por meio do tablet que contenha o software.

 

CRISPR e mutações do câncer

A tecnologia denominada como CRISPR é uma ferramenta na área de engenharia genética que oferece uma maior precisão na edição do genoma – isto é, abrir uma fita de DNA e corrigir um erro digitado o código genético.

CRISPR tem o potencial de revolucionar a terapia do câncer, principalmente no campo da imunoterapia. Na imunoterapia do câncer, o tratamento manipula geneticamente células imunes chamadas células T para encontrar e matar células cancerígenas.

No momento,  ainda está no nível experimental preliminar, mas com essa nova técnica há possibilidade de aumentar o número de tipos de câncer que podem ser tratados de forma que não atinja as células saudáveis.

 

Inteligência Artificial para mamografia

Por meio dos pesquisadores do Centro Metodista de Câncer de Houston, foi desenvolvido um software de Inteligência Artificial que analisa 30 vezes mais rápido os resultados da mamografia que uma pessoa, com 99% de precisão.

Das 12,1 milhões de mamografias realizadas nos Estados Unidos, 50% produzem resultados falsos positivos. Essa nova tecnologia visa reduzir esses índices.

 

Nanorrobótica

Os nanorrobôs são robôs de escala nanométrica (na casa dos milionésimos de milímetro) capazes de circular através da corrente sanguínea, para atacar as células cancerígenas dos tumores com determinadas medicações. A utilização dos nanorrobôs  podem ser orientada para administrar remédios em locais específicos do corpo, tornando tratamentos como quimioterapia bem mais seguros. Até o momento, os estudos foram realizados em camundongos com sucesso.

 

Ressonância Magnética

O sistema MRIdian está embutido em uma máquina de ressonância magnética. Ele utiliza a radiação de cobalto e a automação dos softwares para gerar dados que direcionam a um tratamento de alta qualidade, pois é capaz de visualizar e tratar o paciente ao mesmo tempo.

Com esse sistema, é possível ajustar as doses da radiação em tempo real. Outro fator positivo é que esse método não expõe o paciente à radiação ionizante, presente nos outros tratamentos mais comuns.

 

Engenharia de células

Os cientistas do Instituto de Câncer da Universidade College London estão utilizando esta tecnologia para melhorar a resistência de células imunológicas às ações das células tumorais, por meio da tecnologia de edição de genes.

Os medicamentos utilizados para esse mesmo fim, também afetam as células saudáveis e os pacientes podem ter muitos efeitos colaterais. Se essa pesquisa for bem-sucedida em seres humanos, pode ser outra maneira de fortalecer o sistema imunológico no combate ao câncer.

 

CIVO

O CIVO é um equipamento capaz de injetar microdoses de medicações diretamente nos tumores próximo à pele, permitindo o conhecimento da efetividade de cada droga, o que resulta em um tratamento mais específico.Essa ferramenta consiste em oito agulhas, cada uma com um medicamento diferente. Após uma semana da aplicação é realizada uma biópsia do tumor, para verificar qual foi o remédio que apresentou melhor eficácia. Ainda se encontra em fase de testes.

 

Inteligência Artificial para detecção de câncer de pele e próstata

Foi desenvolvido um sistema de Inteligência Artificial, por uma equipe que contava com as nacionalidades da Alemanha, França e EUA, que possibilita o diagnóstico do câncer com de pele em 95% de precisão.

Com relação ao câncer de próstata, os chineses, criaram um algoritmo tão eficiente quanto um médico patologista, o que poderá ajudar a realizar diagnósticos mais rápidos e precisos.

 

Lembre-se sempre de realizar os seus exames periódicos, pois as chances de cura podem chegar a 90% quando há o diagnóstico em fase inicial, principalmente quando a expectativa é de 26 milhões de casos de câncer até o ano de 2030.

 

Referências:
https://exame.abril.com.br/tecnologia/como-a-tecnologia-pode-salvar-vidas/
https://www.tecmundo.com.br/ciencia/134751-outubro-rosa-12-avancos-tecnologicos-combate-cancer.htm
https://areademulher.r7.com/saude/outubro-rosa-12-avancos-tecnologicos/
https://olhardigital.com.br/noticia/inteligencia-artificial-contra-o-cancer-tecnologia-ajuda-no-diagnostico/77537
https://www.pixeon.com/blog/tecnologia-no-combate-ao-cancer-de-mama/
https://www.inca.gov.br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas
https://todosjuntoscontraocancer.com.br/legislacao/portaria-874-2013/ciencia-tecnologia
https://www.bayerjovens.com.br/pt/materia/?materia=inovacao-tecnologia-e-prevencao-contra-o-cancer-de-prostata
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/prevencao-e-tecnologia-aliados-no-combate-ao-cancer-de-pulmao-nao-basta-parar-de-fumar/7844/913/
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tecnologia-e-aplicada-no-combate-ao-cancer-no-pais/12406/7/
https://www.cancer.org.br/a-fundacao/o-que-fazemos/tecnologia-em-saude/
https://olhardigital.com.br/noticia/ibm-watson-vai-ajudar-a-encontrar-mutacoes-geneticas-ligadas-ao-cancer/65201
https://todosjuntoscontraocancer.com.br/panorama
https://www.livescience.com/63192-curing-cancer-crispr.html

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *