imagem em tons azuis ampliada de um microscópio com uma lâmina de vidro sendo analisada representando as tendências da área de saúde para 2019

A inovação que cerca os avanços tecnológicos e tendências na área da saúde para 2019 englobam desde a comunicação interna em hospitais e clínicas até a melhoria no diagnóstico das doenças.

No ano de 2017, aproximadamente 98% das previsões sobre a tecnologia em saúde foram atendidas, segundo a Forbes. O ano de 2018 não ficou para trás, porém em 2019, esses avanços prometem impactar a maneira que a saúde será cuidada.

O investimento com objetivo de gerar resultados na área da saúde cresceu, e está em torno de 15% no nível mundial. Esse foco é baseado na obtenção de iniciativas que promovam a prevenção e o tratamento de doenças.

Para 2019, é estimado que cerca de 50% das empresas de saúde irão utilizar serviços de Big Data para obtenção e estudo de dados, com objetivo de manter a assertividade na identificação dos perfis de pacientes que envolvam segurança nos tratamentos e custos, além da automatização de projetos.

Quando se pensa em promover um resultado mais efetivo com relação aos cuidados em saúde, que vão além dos hospitais, consultórios e clínicas, pode-se analisar e investir nas tendências em saúde para o ano de 2019. Abaixo listamos as principais:

Tendências da área de Saúde

Atendimento personalizado

A personalização é uma forma do profissional de saúde demonstrar a sua humanização para com seus pacientes, a fim de que se sintam seguros e confortáveis.

É baseada na necessidade de ser conhecido e reconhecido, em que procura-se um atendimento voltado apenas para as necessidades e preferências de cada paciente, a fim de que ele se sinta único e não apenas como um número dentro do consultório. Essa sensação de exclusividade e importância do paciente para com o profissional de saúde que irá atendê-lo será exigido em momentos que antecedem e sucedem as consultas, como no processo de agendamento, cuidado das recepcionistas, escuta ativa durante todo o processo e além de pesquisas de satisfação e conhecimento sobre o histórico apresentado pelo paciente em consultas anteriores.

 

Comandos de voz e aplicativos

Com o desenvolvimento tecnológico, o uso do comando de voz estará presente ao utilizar o telefone, para que ao finalizarem um determinado tratamento, o paciente mantenha seus cuidados com a saúde.

Com uma conversa aparentemente natural, os pacientes poderão sentir-se no controle de sua saúde. A tendência é que as famosas ligações realizadas por robôs sejam modificadas para um diálogo empático, independente da motivação dos contatos, que podem variar de um simples agendamento até orientações pós-cirúrgicas.

A tecnologia aplicada irá permitir que as pessoas conduzam sua saúde, principalmente por meio de aplicativos que irão instruir sobre hábitos alimentares, prescrições médicas, terapias e comportamentos.

 

Inteligência Artificial

Neste ano a previsão é que haja um investimento superior a 1,7 bilhão de dólares em Inteligência Artificial para a saúde, de forma que permita automatização de procedimentos, melhoria nos diagnósticos e desenvolvimento de medicamentos.

A Inteligência Artificial em conjunto com os aprendizados de máquinas irão possibilitar a melhora no diagnóstico e tratamento de inúmeras doenças, de forma que tudo seja realizado da maneira mais rápida e precisa, além de contribuir para redução dos gastos.

O desenvolvimento de projetos com a Inteligência Artificial poderá avaliar grupos de risco, gerenciar programas preventivos em saúde, além de otimizar o tempo dos médicos, sem substituí-los. A robótica é uma vertente que tem sido amplamente desenvolvida com esse fim.

 

Dados na nuvem

Ao armazenar os dados de um paciente na nuvem, o profissional de saúde poderá melhorar o acesso completo às informações colhidas durante um atendimento, independentemente do local em que esse profissional esteja.

A tecnologia aplicada atualmente já garante segurança com relação aos dados inseridos na nuvem, assim, como praticidade ao consultar os históricos de consulta e resultados de exames.

Essa facilidade é vista com bons olhos por todos que se conscientizam em manter os cuidados com a saúde em dia, tanto pela eficiência, quanto pela facilidade e dinamismo.

 

Telemedicina

O foco da telemedicina está no contato dos profissionais de saúde com seus pacientes, sem que a distância seja um fator limitante.

No caso da telemedicina, os pacientes irão ter acesso aos resultados de exames, assistência em casos de doenças crônicas, promoção e prevenção em saúde.

A realização de consultas de maneira remota, também já é realidade. O paciente encaminha para seu médico seus dados vitais e por meio disso, poderá fazer diagnósticos simples e/ou prescrição de medicamentos. Mas, no Brasil, até o momento as consultas remotas ainda não foram regulamentadas pelo Conselho Federal de Medicina.

 

Uso de dispositivos Wearables

Esses dispositivos conseguem monitorar os sinais vitais do indivíduo que o utiliza, como: pressão arterial, frequência cardíaca, glicemia, alterações no padrão de sono, entre outros.

Normalmente são encontrados na forma de braceletes, relógios de pulso ou faixas abdominais. Esses equipamentos auxiliam no monitoramento dos pacientes e identificam possíveis alterações.

 

Digitalização

Consiste em manter disponível em meios eletrônicos os prontuários médicos. O prontuário deverá ser elaborado pelos profissionais que realizaram o atendimento e permitirá consulta em caso de dúvidas durante alguns procedimentos importantes para a realização de um tratamento médico, como por exemplo, consultar a dosagem de uma medicação específica prescrita em uma consulta anterior.

Os prontuários digitais não ocupam espaço físico e permitem total conhecimento sobre as questões que envolvem o tratamento daquele paciente.

 

Prevenção em saúde

Com o auxílio da tecnologia, será possível melhorar os processos que envolvem a prevenção e o diagnóstico rápido e preciso. Isso irá resultar em um tratamento mais eficaz e melhora os fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de doenças.

 

Impressoras 3D

Essas máquinas poderão gerar uma evolução significativa no setor da saúde. Elas poderão ser utilizadas para produção de próteses, ossos para cirurgias. Também está sendo estudado para o desenvolvimento de vasos sanguíneos, pele, células tronco, órgãos, entre outros, de forma que possa reduzir o risco de rejeição por parte do organismo.

 

Referências:
https://www.segs.com.br/eventos/146101-especialistas-apresentam-tendencias-da-saude-para-2019-no-encontro-anual-da-abimed
https://blog.leucotron.com.br/tendencias-de-gestao-hospitalar-que-devem-ser-acompanhadas/
https://gestaoopme.com.br/as-8-principais-tendencias-em-saude-para-2019/
https://amplimed.com.br/tendencias-tecnologia-saude-2019/
https://saudebusiness.com/noticias/5-tendencias-em-saude-para-serem-acompanhadas-em-2019/
https://www.medplus.com.br/blog/tendencias-de-2019-para-o-mercado-de-saude-2/
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *