Meditação para dormir melhor

Meditação para dormir melhor

Tem dificuldades para dormir e já tentou de tudo, sem resultados? Queremos fazer um convite, que tal experimentar, ao longo de 21 dias, fazer uma meditação antes de dormir?

Para ajudar na missão, Marina Neumann, especialista em mindfulness pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) e Chief Mindfulness Officer do Instituto Latino Americano de Mindfulness e Bem Estar, desenvolveu para a filóo uma meditação guiada que trabalha a respiração e o escaneamento corporal, relaxando corpo e mente, proporcionando um sono de qualidade. Os benefícios são sentidos com a regularidade.

Sugerimos que você leia o texto a seguir em voz alta, pausadamente, e grave no celular. Se preferir, coloque também uma música suave, instrumental, ao fundo. Boa prática!

Meditação para uma boa noite de sono
Deite-se e encontre uma posição confortável, ajustando seu corpo como necessário para que possa adormecer. Talvez você apenas relaxe, sem pegar no sono, você estará mais descansado e renovado depois. Esta prática de escaneamento corporal vai te ajudar a relaxar e dormir.

INSPIRE profundamente e EXPIRE lentamente. Inspirando… e expirando lentamente…

Faça algumas respirações lentas e calmas. Sinta como sua respiração pode relaxar você. Não há nada que você precise fazer agora, além de respirar conscientemente, calmamente. Apenas se permita ir relaxando. Sinta-se ficando sonolento… cada vez mais lento, ficando mais sonolento.

Continue assim para ir relaxando o corpo, apreciando o relaxamento. Na próxima expiração veja se pode expirar ainda mais devagar. Inspirando profundamente e agora expirando devagar, bem lentamente, prolongando esta expiração, relaxando. Quando terminar de expirar, inspire naturalmente e expire devagar novamente.

Apenas continue respirando agora, deixando cada respiração acontecer naturalmente, sem esforço, em um ritmo que seja confortável para você. Sinta sua respiração ficando calma, lenta, fácil. Continue com o escaneamento do corpo, apreciando o relaxamento.

ESCANEIE SEU CORPO, começando no topo de sua cabeça e descendo. Leve sua atenção para sua cabeça. Observando, percebendo as sensações presentes. Movendo sua atenção para os olhos, nariz, queixo, até os ombros. Percebendo cada área, observando como o seu corpo se sente.

Continue percorrendo cada área, movendo lentamente a sua atenção pelo seu corpo. Como sua parte superior do corpo se sente? Note se há áreas tensão e permitindo que o corpo solte as tensões desnecessárias.

Aproximando-se do centro do seu corpo até o estômago. Como esta parte do seu corpo está se sentindo? Continue observando seu estado físico. Continue a escanear seu corpo, movendo o foco de sua atenção para baixo.

Chegando aos quadris, continue observando e movendo sua atenção para baixo. Como esta parte do seu corpo se sente? Observe qualquer tensão, não há a necessidade de mudar nada, permitindo que qualquer sensação presente simplesmente seja como é.

Chegando até seus joelhos, como é que esta área se sente? Continue descendo a sua atenção até os pés. Reserve um momento para percorrer todo o seu corpo novamente, percebendo como o seu corpo se sente como um todo. Onde está seu corpo mais tenso?

Foque intencionalmente nesta área de tensão e imagine que os músculos aqui estão soltando a tensão, tornando-se soltos, tornando-se relaxados, deixando a tensão passar.

Liberando a tensão pouco a pouco até que esta área relaxe. Sinta a tensão se abrandar, sinta os músculos à medida que eles se soltam, alongam, aquecendo e relaxando, como se estivessem derretendo neste estado de relaxamento.

Observe onde seu corpo está mais relaxado. Como se sente o relaxamento? Imagine este relaxamento é quente e vai se movendo, crescendo, se espalhando para as outras áreas do seu corpo. Sinta seu corpo se tornando mais relaxado à medida que a área de relaxamento cresce.

Continue com a prática, aproveitando este escaneamento corporal relaxante.

(Pausa)

Permita que seu corpo RELAXE. Sinta seus ombros relaxando, os músculos se soltando. Suas pernas estão quietas e estão começando a ficar pesadas. Seus pés estão quentes, sinta o calor se espalhando enquanto suas pernas se tornam mais aquecidas também.

Seus braços estão ficando mais pesados. Sinta-se afundando na cama. Afundando mais profundamente, mais profundo, todo o seu corpo está se sentindo muito pesado.

Sinta o calor em suas mãos, ficando mais e mais quentes, espalhando-se pelos seus braços. Suas mãos e braços estão muito pesados.

Pisque seus olhos algumas vezes, se você quiser. Note que suas pálpebras estão ficando pesadas. Elas vão ficando cada vez mais pesadas, e é tão bom fechar os olhos, descansar os olhos. Observe uma sensação de frescor em sua testa. Calma, fresca e relaxada. Suave, livre de tensão.

Imagine que a tensão no seu corpo está fluindo através de seus dedos e dos dedos dos pés. Saindo de você… a cada respiração você pode sentir a tensão saindo pelos seus dedos das mãos e dos pés. Sinta a tensão deixando seu corpo, indo embora.

Continue com o este relaxamento do corpo para o sono, apreciando o relaxamento.

(Pausa)

Vamos pensar em FICAR À DERIVA agora por um momento, apenas relaxando. Não precisa se concentrar, ou pensar, apenas à deriva, enquanto a tensão continua a sair e seu corpo relaxar.

Imagine que seu corpo seja feito de caramelo, chocolate ou algum outro sólido que possa ser derretido. Agora mesmo, seu corpo é ainda é como um pedaço sólido e duro de caramelo.

Imagine uma sensação de calor, começando em suas mãos e pés, que começa a suavizar o caramelo do qual seu corpo é feito. Logo suas mãos e pés ficam macios e mais líquidos. O calor se espalha por todo o corpo, pelas mãos, pelos braços. Sinta seus braços derretendo, suavizando. É uma sensação agradável, tão relaxante.

Sinta o calor enquanto ele subindo dos seus pés, subindo pelas suas pernas. Observe suas pernas se suavizando, pois elas estão derretendo para um estado completamente relaxado.

Sinta o núcleo do seu corpo enquanto o calor sai dos seus braços e pernas derrete seu estômago. Sinta seu núcleo relaxando, derretendo. Imagine que todo o seu corpo é muito macio, como o caramelo que derreteu fica macio e elástico.
Simplesmente descanse, apreciando este relaxamento. Flutuando, relaxando. Está tudo bem em só relaxar agora, apenas permita que o sono vá chegando.

Deixando sua mente adormecer, voltando para o sono. É tão bom se render ao peso do sono. Sinta seu corpo é como uma pena agora, flutuando gentilmente em direção a este estado de sono tranquilo e pacífico. Sinta o seu corpo flutuando de um lado para o outro, cada vez mais para baixo, flutuando pelo ar. Logo descansará neste lugar tranquilo. Suavemente descansando, afundando, um lugar tranquilo e agradável. Tão sonolento… descendo… descendo.

Afundando no sono, tão profundamente adormecido e pesado… Agradável, calmo, sonhando… Descansando nesta superfície macia, afundando suavemente em conforto e sono. Não há mais palavras que você precisa se concentrar. Aproveite o relaxamento agora e permita-se mergulhar em um sono profundo e agradável. (Fim)

Manter hábitos e uma rotina saudáveis é o caminho para uma vida com mais qualidade. Na filóo, você pode agendar sua consulta preventiva sempre que precisar, através do aplicativo. É simples, rápido e o melhor: o valor cabe no seu bolso.

Conheça a filóo. Tenha acesso à consultas e exames que cabem no seu bolso. Confira AQUI

Siga-nos ou curta este Post
error0
Dia dos Avós

Dia dos Avós

Na longa árvore genealógica da qual somos frutos, todos nós temos avós. Deles herdamos os valores familiares, as tradições e os trejeitos, o sabor das receitas revestidas de amor. Com eles compartilhamos afetos, risos, lágrimas. Ganhamos colo e band-aid. Beijos e a certeza de que “já vai sarar”.

Sábios aprendizes, avós são guardiões das velhas ideias e testemunhas do progresso da humanidade. Da continuidade da espécie. Felizes os que têm avós para deles ouvir histórias do passado, esse importante resgate do que fomos, lá no princípio, e para a construção das nossas memórias da infância. E do que seremos no futuro.

Parceiros para os pais na criação dos filhos, cúmplices dos netos em seus quereres, avós são porto-seguro, casa cheia, almoço aos domingos, peru de Natal. Em volta deles as famílias se unem e reúnem. Por causa deles, todos estamos aqui.


O futuro é idoso

Neste Dia dos Avós, que tal um olhar carinhoso para os nossos idosos, que já são grande parte da população? De 2012 pra cá, o número de brasileiros com 60 anos ou mais aumentou em 4,8 milhões, chegando a 30,2 milhões em 2017, um crescimento de 18%, segundo o Instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A projeção é que, em 2060, haverá mais idosos do que jovens no Brasil. Quantos de nós seremos eles?

É importante ter em mente que um idoso pode ter sua independência restringida por algum motivo de saúde ou dificuldade de locomoção, mas sua autonomia deve ser respeitada. Proporcionar facilitadores para as suas atividades diárias é demonstrar consideração e respeito por estes que tantos nos deram e nos dão.

Veja como você pode contribuir para a qualidade de vida de um ente querido idoso:

Banheiro (amplo) – Muita atenção ao piso molhado. Invista em bons tapetes de borracha antiderrapante. Instale barras de apoio no chuveiro e ao lado do vaso para que o idoso não se apoie em superfícies instáveis, o que pode provocar quedas. Há assentos dobráveis que ficam fixados na parede e não ocupam espaço, uma ótima alternativa para ajudar no banho e na troca de roupa. E modelos removíveis para elevar o vaso sanitário, atenuando o esforço para sentar e levantar. Evite banheiras.

Quarto – Adapte a altura da cama e do colchão (firme) ao idoso, isso facilita sentar e levantar. Em alguns casos, é recomendável grade ao lado da cama para evitar quedas noturnas. A mesinha de cabeceira deve facilitar o acesso a remédios e ao telefone e campainha de emergência, por exemplo. Instale puxadores de alça nas gavetas da cômoda e dos armários. Evite tapetes soltos ao lado da cama.

Corredor – Deve ser bem iluminado, de preferência com sensores de presença que acendem a luz automaticamente e/ou um interruptor de fácil acesso. Atenção: sem tapetes!

Sala – Opte por sofás mais altos, e que não sejam muito fofos, onde a pessoa afunde. O mesmo vale para poltronas e cadeiras, que preferencialmente devem ter braços para apoio.

Cozinha – Bancadas na altura dos olhos facilitam encontrar e manipular os utensílios domésticos. Fogão por indução e sensores de fumaça são bons investimentos e ajudam na prevenção de queimaduras e incêndios. Já para dar aquela forcinha à memória, que tal etiquetar os armários e gavetas indicando o que há em cada compartimento?

Escadarias – Iluminação frontal é crime, o idoso fica cego momentaneamente e não enxerga os degraus, que devem ser uniformes em altura e tamanho e sinalizados com uma faixa colorida para fácil identificação. Corrimão de ambos os lados de fácil alcance e bem fixo é essencial.

Dica para a casa toda – Manter o caminho livre de tapetinhos ou carpetes com dobras expostas, fios e tacos soltos, objetos espalhados (ex, brinquedos), móveis ou bancos baixos de com quina, bicicletinhas de criança, vasos de plantas, entre outros. Evite maçanetas redondas nas portas. Se houver jardim ou quintal, remova galhos, pedras e entulho, mantendo o local limpo. Se possível, opte por ampliar passagens e o vão das portas. Rampas de acesso também são bem-vindas.

Para orientações sobre cuidados de saúde, entre em contato com as consultoras da filóo. Elas estão à disposição para tirar dúvidas e ajudar você a encontrar exames e medicamentos com descontos, e marcar consultas através do seu aplicativo filóo.

Gostou? Compartilhe!

Siga-nos ou curta este Post
error0
Alimentação para ajudar o intestino funcionar

Alimentação para ajudar o intestino funcionar

Você já leu nosso artigo “Conheça seu intestino”? CLIQUE AQUI Lá você fica sabendo que caminho os alimentos percorrem dentro do seu organismo ao longo das etapas da digestão, como funciona e para que serve esse órgão tão importante do corpo humano. Agora, entenda o que você deve fazer para que seu intestino trabalhe com excelência e você tenha uma melhor saúde digestiva e maior qualidade de vida.

Veja no que investir e o que evitar:

Líquidos
O seu intestino ama líquidos, especialmente água: é algo imprescindível para seu bom funcionamento, para hidratar, ajudar na formação das fezes e eliminação de toxinas.

Invista: Beba no mínimo 2 litros de água por dia. Sucos naturais, de preferência com o sumo da fruta e não adoçados artificialmente. Boas opções são frutas com bastante água em sua consistência como melão, melancia, laranja e mamão.
Evite: Risque da sua dieta refrigerantes e sucos de caixinha ricos em açúcar, conservantes e substâncias químicas que detonam as bactérias do bem, que habitam sua macrobiota (flora intestinal), abrindo espaço para que as bactérias perigosas se multipliquem.

Frutas
Frutas são muito bem-vindas à alimentação, contudo algumas “soltam” e outras “prendem” o intestino em função das suas fibras. As fibras insolúveis em água ajudam a aumentar o bolo fecal e aceleram o intestino (soltam). Já as solúveis reduzem a absorção de gordura (prendem).

Para “soltar”, invista em: banana d’água, banana nanica, mamão, manga, acerola, abacaxi, damasco, kiwi, jaca, abacate, figo, laranja e mexerica (coma com bagaço), uva passa e ameixa seca, também conhecida como laxante natural.
Para “prender”, invista em: banana-da-terra, banana-maçã, banana-prata, maçã e pera (sem cascas), caju, limão e goiaba.

Invista em Hortaliças & Cia
Hortaliças e legumes: (de preferência com a casca): alho, cebola, beterraba, batata doce, pepino, berinjela, brócolis, aspargos, alcachofra.

Verduras: preferencialmente cruas como alface, agrião, rúcula, chicória, espinafre, repolho, acelga, almeirão, escarola.
Leguminosas: feijão, lentilha, grão de bico, soja, vagem, ervilha.

Farinhas e cereais
Invista: farelo de aveia, farelo de trigo, gérmen de trigo, linhaça, chia, pão integral, arroz integral.
Evite: Cereais refinados, arroz branco, amido de milho, polvilho, biscoitos (inclusive a bolacha “água e sal”), pães brancos, farinha de mandioca.

Chocolate
Invista: Chocolates com 70% de cacau.
Evite: Chocolates ao leite e versões ricas em açúcar podem causar gases (doces em geral podem prejudicar o bom funcionamento do seu intestino).

Leites e derivados
Invista: Iogurtes e leites fermentados com adição de lactobacillus e bifidubactérias, que são os chamados alimentos probióticos com micro-organismos vivos que beneficiam a flora intestinal.
Evite: Leite integral, queijos gordos como parmesão, provolone, gorgonzola, roquefort.

É bom ressaltar que cada organismo tem respostas e necessidades diferentes quanto à alimentação. Para montar uma dieta adequada ao seu tipo físico e estilo de vida, marque uma consulta com um nutricionista através do aplicativo da filóo. É prático, rápido e cabe no seu bolso. Invista na sua saúde!

Siga-nos ou curta este Post
error0
Quando as partes não somam o todo

Quando as partes não somam o todo

Imagine o seguinte cenário de saúde: um modelo pensado na doença, que remunera tratamentos e procedimentos. Um grande desperdício de exames, cirurgias e medicamentos desnecessários ou com baixa evidência científica. Uma medicina fragmentada onde órgãos e doenças são tratados e o ser humano, em sua integralidade, fica esquecido.

Visualize um sistema público que tem a excelência no conceito e sofre pela carência de recursos e dificuldade de gestão na prática. Uma inflação na área médica que ultrapassa dois dígitos, ano após ano, e que deixou de ser um custo passando a consumir a margem dos empresários e a renda das famílias.

Tem mais: um mercado que carece de transparência onde as “pegadinhas” são capazes de confundir quem mais precisa nos momentos mais difíceis da vida. Com profissionais desestimulados, mal formados, mal remunerados e com pouca autonomia. E finalmente, 75% da população sem um plano de saúde privado.

Em muitos países de primeiro mundo, essa fotografia seria considerada um filme de terror, mas no Brasil, infelizmente é a mais pura realidade.

Um novo modelo de saúde

O primeiro caminho para acordarmos deste pesadelo começa com uma visão. A visão de como o sistema poderia e deveria funcionar. Sim, acreditar é preciso! Nesta visão, temos um modelo de saúde que visa a promoção e não a doença. Onde as condutas médicas são pautadas nas melhores evidências, cada vez mais disponíveis e globalizadas e com uma estratégia centrada no paciente que passa a ser o foco da atenção.

Enxergamos um sistema público que tenha como pilar estratégias em saúde da família, que oriente seus usuários e que traga o conceito (para gestor e usuário) que não existe tudo para todos, mas que todos não precisam de tudo onde existe a promoção e prevenção de saúde. Onde os gastos de saúde podem ser administrados com conhecimento populacional, estratificação de riscos e ações preventivas. Tudo isso com mais transparência e mais simplicidade para o paciente. Um mercado onde há o reconhecimento e a valorização dos profissionais de saúde. E conte com uma forte sinergia entre o público e o privado.

Felizmente, esse cenário de saúde é uma possibilidade no Brasil. Para que isso aconteça, depende menos de grandes orçamentos ou milagres e muito mais de uma atitude, de protagonismo, seu… meu… nosso. Pense nisso!

João Paulo Nogueira Ribeiro, Sócio-Fundador da filóo.

Siga-nos ou curta este Post
error0
Dicas de manipulação, higiene e conservação dos alimentos

Dicas de manipulação, higiene e conservação dos alimentos

Não basta apenas manter uma alimentação natural, para que ela seja também saudável é preciso manter alguns cuidados de manipulação, higiene e conservação dos alimentos. Siga essas dicas:

– Lave sempre as mãos antes de pegar qualquer alimento.

– Higienização de verduras, legumes e frutas:
Para eliminar bactérias e larvas: vinagre ou água sanitária (verifique se tem registro no Ministério da Saúde) em água filtrada ou fervida. A proporção é de uma colher de sopa para cada litro (não use alvejantes ou tira-manchas). Deixe de molho por 15 minutos e enxágue em água corrente. Isso retardará também o processo de deterioração.

Para eliminar agrotóxicos: consuma produtos orgânicos e, se não for possível, lave os alimentos com 10 gramas de bicarbonato por litro de água por 10 minutos.

– Sobras de comida: armazene em vidros fechados ou embalagens plásticas vedadas na geladeira, com temperatura igual ou menor que 10°C.

– Evite tábuas de madeira e colheres de pau, que acumulam micro-organismos em suas fibras, prefira os de plástico.

– Refrigere sempre: leite e derivados (iogurte, queijo, manteiga e margarina), ovos, carne e embutidos (salsicha, linguiça, presunto), frutas e hortaliças já maduros (que não serão consumidos imediatamente).

– Só descongele carnes se for cozinhar no mesmo dia. Evite deixar carnes cruas na geladeira mais do que 24 horas.

– Dica: quanto mais alta a prateleira da geladeira, mais fria. Coloque ali alimentos mais perecíveis como carnes, leite e derivados.

– Não misture alimentos crus e cozidos na mesma prateleira, os crus podem contaminar os cozidos.

– Uma vez descongelados, não congele novamente: carnes, aves, peixes e hortaliças.

Curtiu? Compartilhe.

Siga-nos ou curta este Post
error0